mg.abra

Após 155 dias fechados, todos os estabelecimentos associados à Abrasel poderão retomar as atividades imediatamente, sem restrição de horários ou de venda de bebidas alcoólicas

Depois de uma longa espera, bares e restaurantes de Belo Horizonte poderão abrir as portas novamente desde esta sexta-feira (21), sem restrições de horário nem da venda de bebidas alcoólicas. É o que diz uma decisão em 1ª instância do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, sobre pedido, feito em junho, pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) para que seus associados tivessem o direito de retomar o funcionamento junto com o restante do comércio da cidade.

“Recebemos com muita responsabilidade e alegria essa decisão da justiça que traz alívio ao setor, diferente da medida anunciada pela prefeitura essa semana. Estamos trabalhando para que todos os bares e restaurantes conheçam as regras e, assim, a gente possa ter uma retomada tranquila e consciente. Contamos também com apoio de toda população no respeito aos protocolos para que tudo ocorra em harmonia”, avalia o presidente da Abrasel, Paulo Solmucci.

Até a decisão da justiça, Belo Horizonte era a única capital brasileira onde o setor ainda não havia retomado as atividades A prefeitura havia anunciado na última quarta-feira (20) a autorização para que somente lanchonetes e restaurantes voltasse a funcionar a partir de segunda-feira (24), de 11h às 15h, sem a venda de bebidas alcoólicas. Na cidade, o setor contava com 12 mil negócios e gerava 72 mil empregos antes da crise relacionada à Covid-19. Com o longo período de fechamento, 4 mil negócios não devem mais abrir as portas e aproximadamente 30 mil postos de trabalho foram extintos. “A situação que estávamos vivendo era realmente absurda, desrespeitosa. A concessão de abrir na hora do almoço não resolvia a questão, era como colocar um esparadrapo numa hemorragia. Se não fosse pela Justiça, ainda estaríamos esperando que olhassem com seriedade para o nosso setor e, sem dúvidas, esses números (de desemprego e fechamento) seriam ainda piores”, destaca Solmucci.

Por tudo isso, a reabertura era tão aguardada e comemorada pelo setor. “A Prefeitura já divulgou os protocolos e os bares e restaurantes devem segui-los e abrir o mais rápido possível. Não podemos mais adiar”, explica o presidente da Abrasel.

O presidente da Abrasel disse ainda que a associação vai procura-los para trabalhar em conjunto. “A orientação da Prefeitura é importante e queremos atuar em parceria”, afirma.

A lista completa com os protocolos pode ser acessada no site mg.abrasel.com.br ou clicando aqui.

Comentários