Gastronomia Mineira lança Pacto pela Sustentabilidade

Ação integra a programação da Semana da Gastronomia Mineira, realização conjunta da Frente da Gastronomia Mineira – FGM e do Instituto Eduardo Frieiro.

A Frente da Gastronomia Mineira (FGM) lançará o Pacto da Gastronomia Mineira pela Sustentabilidade no dia 6 de julho, às 15h30, no Museu Gerdau de Minas e Metais, dentro das atividades da Semana da Gastronomia Mineira. A ação consiste no engajamento do setor gastronômico de Minas Gerais no esforço pela implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), adotados pelos Estados-Membros da Organização das Nações Unidas, no final de 2015.
O Pacto é uma construção conjunta dos participantes da Frente da Gastronomia Mineira. Desde o início do ano, instituições governamentais, entidades da sociedade civil, do setor privado, da academia e da mídia, que representam os mais diversos setores da gastronomia no Estado, enviaram sugestões visando à elaboração do documento.
As sugestões foram consolidadas em documento único, representando os compromissos do setor com ações concretas que contribuirão para o cumprimento dos Objetivos. Foram escolhidas três metas prioritárias para cada um dos 17 ODS – no total de 51 compromissos – dentro da perspectiva das possíveis contribuições do setor gastronômico para a sustentabilidade do planeta.

Dinâmica do Pacto

Cada ODS terá um guardião e vários apoiadores. Guardião é pessoa ou instituição, membro da Frente, responsável por atuar como facilitador no cumprimento das metas, principalmente com ações de informação, conscientização e divulgação. Órgãos públicos, entidades de classe, pesquisadores e restaurantes, entre outros, figuram entre os 17 guardiões.
Na próxima semana, cada um receberá simbolicamente o ODS que ficará sob sua responsabilidade. Os apoiadores, membros ou não da FGM, auxiliarão o guardião em suas tarefas. Depois do lançamento, o Pacto pela Sustentabilidade será colocado em processo público de adesão, quando os interessados poderão se cadastrar como apoiadores.
A FGM manterá registro das atividades dos guardiões, sistematizando-as em documento que será futuramente entregue a autoridades estaduais e nacionais e a representantes da ONU no Brasil, como contribuição do setor gastronômico mineiro para a implementação dos ODS.

Minas Gerais e a Ecogastronomia

A sustentabilidade está na ordem do dia em todas as atividades sociais. É inconcebível a desvinculação de qualquer segmento com as preocupações inerentes ao futuro das próximas gerações. O momento é de inflexão no atual modelo planetário de desenvolvimento, que compromete a manutenção das diversas formas de vida, inclusive a humana. Neste contexto, a gastronomia, com sua cadeia de valor extensa e diversa, tem muito a contribuir.
Segundo o coordenador da FGM, Agostinho Patrus Filho, “a gastronomia é, hoje, mais do que uma cozinha de qualidade. Ela envolve aspectos sociais, ambientais, nutricionais e éticos. Seu crescimento tem potencial para trazer equidade, sustentabilidade e oportunidade de desenvolvimento para os povos”. Ele ressalta ainda que “o setor gastronômico mineiro, que sempre acompanhou atento a diretiva mundial pela sustentabilidade, assume agora também um papel proativo, incumbindo metas que deixam claro seu compromisso com o futuro do planeta”.

Semana da Gastronomia

Dia 5 de julho é o Dia da Gastronomia Mineira. E uma programação intensa vai celebrar mais uma vez a data em Belo Horizonte. Uma das atividades será a solenidade de entrega do Prêmio Eduardo Frieiro e do Certificado de Reconhecimento da Frente da Gastronomia Mineira, parceiros na realização do evento, neste mesmo dia (5/07), às 19h30, no Museu de Arte da Pampulha. De 5 a 30 de julho, cinco restaurantes de BH vão elaborar os pratos dos cinco terroirs mineiros.
O objetivo do evento é valorizar e resgatar a história da gastronomia mineira, contribuindo para explorar o potencial turístico e a geração de renda, fortalecendo também sua identidade. O dia 5 foi escolhido em homenagem ao escritor mineiro Eduardo Frieiro, que lançou, na década de 60, o primeiro livro de gastronomia, chamado “Feijão, Angu e Couve”. O livro trata, entre outros temas, sobre a forma de comer do mineiro. Frieiro também foi membro da Academia Mineira de Letras e fundador da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa.
O evento envolve uma extensa programação entre os dias 5 e 30 de julho, incluindo oficinas e fóruns, atividades com os mais renomados chefs do Estado, demonstrações culinárias e intervenções culturais.

Abrasel participa da ODS - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável  como guardiã da "Vida debaixo da água"

As ações específicas ainda serão planejadas e estruturadas mas objetivos orientadores do ODS já foram traçados:
-Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável;
- Evitar a comercialização e o consumo de espécies do ecossistema marinho em risco de extinção;
- Privilegiar a aquisição de produtos de pescadores artesanais;
- Adotar medidas de contenção da acidez marinha;

Confira a programação completa da Semana da Gastronomia aqui.